Acorde Bem Colchões

Televendas: (11) 5016-3474 / 5012-2286 / 5011-1971 loja

Dicas

Como vai seu travesseiro? Vai bem, obrigado?

Poucas pessoas sabem, mas tão importante quanto um bom e adequado colchão é um bom travesseiro. Esse pequeno artigo comumente é ignorado pela maior parte da população, portanto não fique triste se você também se incluir nessa estatística. O fundamental é que, a partir de agora, você comece a avaliar melhor este ponto e, caso constate que é preciso mesmo tomar uma atitude, que a tome o quanto antes, para o bem da sua saúde e qualidade do seu sono.

Nós brasileiros em geral não temos a preocupação ou o hábito de experimentar esse tipo de produto antes de comprá-lo ou ainda de substituí-lo de forma adequada. Isso se deve fundamentalmente à falta de conhecimento sobre esse assunto em particular.

Assim como com os colchões, a indústria nacional evoluiu muito em relação aos travesseiros. Há no mercado atual uma infinidade de modelos que trazem as mais modernas estruturas: com molas, ploomas, visco elástico, látex… Isso só para citar algumas composições.

É claro que quando as pessoas começarem a se atentar para esse fato, aos poucos irão se identificar mais com um tipo ou com outro. Porém, tão ou mais importante que sua composição ou mesmo sua textura, com certeza é a sua altura, que deve ser adequada para cada pessoa e finalidade, contribuindo dessa forma para um sono tranquilo e um acordar livre de dores e torcicolos.

Dicas importantes com relação à altura dos travesseiros

a) Ao dormir de lado (posição mais indicada), a parte do travesseiro que fica sob sua cabeça deverá ter a espessura compreendida entre a distância de sua orelha e seu ombro (o de contato com o colchão), deixando assim sua cabeça alinhada com o restante da sua coluna. Desta forma não ficará caída ou inclinada demasiadamente para cima, simplesmente reta.

b) Ainda nessa posição, o ideal também é usar um travesseiro mais fino entre os joelhos e outro entre os calcanhares, ou mesmo substituir esses dois por um travesseiro de corpo. Essas medidas também contribuirão para que você adote uma posição mais adequada ao dormir.

 

 

 

c) No entanto, se você está habituado a dormir de barriga para cima o importante é que você escolha um modelo que não deixe a sua cabeça mais elevada que o restante da sua coluna. Dormir sem travesseiro nessa posição não é indicado. Caso você perceba que com as pernas estendidas sobre a cama forma-se um vão acentuado na altura da sua coluna lombar, recomendamos também que você passe a utilizar um travesseiro debaixo dos joelhos, de forma que, ao elevá-los, a lombar passe a se acomodar melhor sobre o colchão, diminuindo o espaçamento entre sua coluna e o colchão.

 

 

 

 

 

 

 

d) Se você só consegue dormir de barriga para baixo, saiba que esta é a única posição contraindicada, pois os órgãos ficam pressionados contra o colchão devido à ação da gravidade. Além disso, a coluna vertebral fica toda desalinhada desde a cervical até a lombar e a respiração dificultada.

Com relação à lombar, a única medida possível a ser tomada nesse caso, visando dar uma melhor sustentação, é inserir um travesseiro debaixo da barriga, mas, mesmo assim, os órgãos dessa região continuariam sofrendo pressão desnecessária. Com relação à cervical, não há muito que fazer, pois para se respirar nessa posição é necessário que ora se volte a cabeça para um lado ora para outro, ocasionando um posicionamento agressivo à coluna nessa porção.

O ideal mesmo é começar a adotar outra posição ao dormir. A de lado é a melhor, seguida da de barriga para cima e, mesmo assim, verifique as dicas que a Acorde Bem selecionou para que nessas posições você consiga dormir ainda melhor.

Para quem tem dificuldade com travesseiros 

Uma boa dica pra quem tem dificuldade em encontrar travesseiros com altura ideal, é recorrer aos reguláveis. Estes já vêm com lâminas que podem ser removidas (diminuindo a altura) ou adicionadas (aumentando sua altura) até o ponto mais interessante a cada usuário.

 

Manutenção

A maior parte dos travesseiros pode ser lavada e colocada para tomar sol. É importante sempre olhar a etiqueta para verificar por quais processos seu travesseiro pode passar antes de submetê-lo a algum em especial que possa danificá-lo. Recomendamos, no entanto, que esse tipo de artigo seja trocado a cada dois anos, dependendo, é claro, de suas condições e de sua transpiração: se você for uma pessoa que transpira muito, acorda com o travesseiro sempre úmido ou molhado, trocá-lo com menor tempo de uso é o mais recomendado.

Autoria: Andrealis Martins Bueno

 

Entre em contato conosco

* Campos de preenchimento obrigatório
Fechar